ATM

INTRODUÇÃO

A articulação temporomandibular (ATM), junto com os ossos mandibulares e maxilares, dentes, músculos, nervos, vasos e periodonto, faz parte de um complexo sistema, denominado sistema estomatognático, que atua em funções vitais do organismo, tais como respiração, deglutição, fonação e mastigação, sempre com participação da mandíbula.

A íntima relação existente entre os músculos da cabeça e região cervical com o sistema estomatognático pode provocar alterações posturais da cabeça e do corpo levando a um processo de desvantagem biomecânica da ATM, e consequentemente um quadro de disfunção temporomandibular (DTM).

ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR

A ATM é uma articulação dupla bilateral que liga a mandíbula à base do crânio e se movimenta sinergicamente. Entre suas superfícies articulares interpõe-se um disco fibrocartilaginoso para facilitar o contato. Apresenta uma cápsula fibrosa fina e três ligamentos (lateral, esfenomandibular e estilomandibular), que possuem importantes receptores mecânicos e de dor.

A articulação temporomandibular é uma estrutura altamente especializada do complexo crânio-mandibular que está sujeita a comprometimentos de origem neurológica, ortopédica e musculoesquelética, originando as desordens craniomandibulares.

DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR

Trata-se de uma síndrome caracterizada por dores miofasciais, envolvendo musculatura mastigatória, região craniocervical e articulação temporomandibular.

Sua etiologia é multifatorial podendo estar relacionada a desarranjos internos da ATM, limitações na mordida, estalos articulares, doenças degenerativas, tensão emocional, distúrbios e interferências oclusais, alterações posturais, disfunção da musculatura mastigatória, alterações psicológicas, stress, bruxismo, ansiedade, depressão, inflamação por trauma, doenças sistêmicas, hipomobilidade ou hipermobilidade articular, disfunção da articulação adjacente (cervical), desgastes ósseos ou pode ser resultante de uma combinação de fatores oclusais, anatômicos, psicológicos e neuromusculares, caracterizando uma sintomatologia de difícil diagnóstico e tratamento, envolvendo manifestações dolorosas e de incoordenação de movimentos.

Pacientes com DTM apresentam dor miofascial associada com função mandibular alterada. A dor normalmente se localiza na área pré-auricular irradiando-se para a região temporal, frontal ou occipital. Pode apresentar- se como cefaléia, otalgia, zumbido no ouvido ou mesmo dor de dente. Os pacientes ainda podem apresentar estalidos, creptações, trismo, dor articular e muscular, luxação, dor a palpação, desvio mandibular, assimetria condilar na fossa, dor nos músculos da mastigação, alteração do tônus muscular, dores de garganta freqüentes, rouquidão e vertigens.

A DTM geralmente contribui para o agravo da dor de cabeça pré- existente, cujo desconforto e estresse podem causar tensão nos músculos da mastigação, podendo se estender aos músculos do pescoço e ombro. Seu diagnóstico e tratamento têm caráter multidisciplinar. Sua incidência na população vem aumentando consideravelmente e acomete principalmente mulheres de meia idade conforme referido nos estudos epidemiológicos de prevalência.

FOTOS

CORE CENTER 2014 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS RUA VALDEMAR MUNIZ ,Nº 83, BAIRRO ALTO MIRANTE / ITABUNA - BA FONES: (73) 3613-1965 / (73) 9173-6920 / (73) 8893-6517